Salvador recebe em novembro a Marcha do Empoderamento Crespo

A cidade de Salvador recebe pela primeira vez a Marcha do Empoderamento Crespo no dia 07 de novembro, sábado, a partir das 14h, no bairro do Campo Grande. Mais que um movimento estético, um ato político de autoafirmação negra, a marcha vai tomar as principais ruas do centro da capital baiana e finaliza na Praça Castro Alves.

Marcha_do_Empoderamento_Crespo_de_Salvador

A ideia surgiu a partir da Marcha do Orgulho Crespo, realizada no mês de julho na cidade de São Paulo. “Salientamos a importância da marcha em São Paulo e das demais que acontecerão em algumas cidades do Brasil, mas Salvador tem particularidades que exigem a contextualização da luta e da resistência cotidiana do povo negro”, pontuaram as jovens Lorena Lacerda e Naiara Gouveia, que através de um grupo de transição capilar na rede social resolveram se unir para criar também uma marcha na cidade Salvador.

Centralizada nas redes sociais, a comissão de organização do evento reúne estudantes, militantes, acadêmicas/os e pessoas interessadas na temática, formando um grupo misto composto majoritariamente por mulheres negras.

O evento, que tem por objetivo a construção de um referencial de valorização do corpo negro através da afirmação estética, cresceu e hoje conta com mais de 10.000 pessoas no grupo oficial da Marcha.

Pré-marcha

Para divulgar e fortalecer o movimento, estão acontecendo ações pré-marcha em diversos bairros e escolas da cidade. “Propomos as ações para o desenvolvimento de discussões dos aspectos estéticos, simbólicos e políticos relacionados ao cabelo, configurando uma rede de conhecimento, suporte e de pertencimento”, enfatiza as integrantes da comissão.

A agenda da programação está disponível na página oficial do movimento www.facebook.com/empoderamentocrespooficial ou através do e-mail marchadoempoderamentocrespo@gmail.com

A Marcha do Empoderamento Crespo de Salvador tem o apoio da Universidade Estadual da Bahia (UNEB), NIZINGA Empreendedoras/es de Salvador, Movimento Negro Unificado (MNU), União dos Negros pela Igualdade (UNEGRO), Secretaria Estadual de Promoção da Igualdade Racial (SEPROMI), Secretaria Estadual de Políticas para as Mulheres (SPM), Secretaria Municipal da Reparação (SEMUR), Superintendência de Políticas para Mulheres (SPM), vice-prefeitura de Salvador, vereadores Silvio Humberto, Luiz Carlos Santos Lima (Suica) e Moisés Rocha, e deputados Bira Corôa (estadual) e Valmir Assunção (federal).

Anúncios