“Nenhum homem vai lhe querer com este cabelo”

Ouvi esta frase há cerca de oito anos, quando decidi passar por uma transição capilar e permiti o crescimento natural e livre do meu cabelo, sem qualquer tipo de alisamento. Para mim ouvir isso foi um choque. Choque porque me senti incapaz. Não podia fazer nada. Falar nada. Apenas calar. Não estava em minha casa. Os olhos encheram de lágrimas. Me senti frágil e feia.

Até hoje esta frase dói bem aqui dentro. Dói como uma faca cravada no peito. Talvez essa pessoa nem lembre o que me disse. Nem ligou se me ofendeu ou não. Nem se importou com minha escolha. Em todas as minhas oficinas Encrespando eu conto essa história. Eu falo essa frase. Falo porque sei que existem milhares de mulheres (e homens) que passaram pelo mesmo processo que eu. Que ouviram frases terríveis de negação de seu próprio cabelo. De negação do cabelo da negra, do negro, do pixaim, do crespo, do enroladinho, do carapina.

Lorena Morais Encrespando

Foto e make: Ni Mariah

 

Não sou feia com meu cabelo. Você não é feia com seu cabelo crespo. Você não é feio com seu black. Assumir seu cabelo natural é mais que moda. É assumir uma postura política e afirmar: “eu sou negra/negro, meu cabelo é crespo e eu amo ele assim”. É exigir respeito. É ter direito a escolha.
Com o tempo eu percebi que sou linda com meu cabelo. E aquela frase era tudo mentira. Na verdade aprendi que para um homem ou mulher me querer eu preciso antes de tudo ME QUERER. Então me quero TODOS OS DIAS. Quando acordo, me olho no espelho e digo: eu sou linda.

Após oito anos tenho a certeza que a melhor escolha que fiz foi deixar meu cabelo natural nascer. Enquanto aos homens… Queridinha/o, você que falou besteira, porque sou amada e amo por demais!
Você é linda. Você é lindo. Seu crespo é lindo. Ame e valorize.

Lorena Morais
Jornalista e Arte-educadora
Dezembro/2014

Resenha: Creme de Pentear Mel e Dendê Ewé

Olá crespas e crespos,

Nunca mais postei uma resenha sobre os produtos que uso e gosto. Na verdade tenho uma relação de amor com os produtos da Ewé, que são cosméticos naturais produzidos artesanalmente. Já testei várias coisinhas e tenho na minha bagagem sabonetes corporais, xampus em barra, condicionador, perfume… Mas hoje a resenha será com o Creme de Pentear Mel e Dendê da Ewé.

mel.e.dende
DESCRIÇÃO DO PRODUTO PELO FABRICANTE

Um creme ultra hidratante para cabelos crespos, ressecados, danificados ou tingidos. O Dendê é rico em vitaminas, e protegem o cabelo do sol. O mel hidrata sem pesar. Um produto que ajuda a desembaraçar os fios, dando brilho e muita maciez.

Peso: 90g | Ingredientes: água, metossulfato de behentrimônio, manteiga de cupuaçu*, óleo de dendê, álcool cetílico, sorbitol, glicerina vegetal, extratos de cavalinha, mutamba, calêndula, camomila, umburana, calamo, mil folhas, linhaça, urtiga e aloe vera; mel quaternizado, pantenol, etilexilglicerina, caprylyl glycol, sorbato de potássio, ácido cítrico, oleoresina de alecrim, resina de benjoim, benzoato de sódio, óleos essenciais de laranja, patchouly, litsea cubeba e gerânio. (*ingrediente orgânico)

MINHA OPINIÃO

O Creme de Pentear Mel e Dendê Ewé é ideal para todos os tipos de cabelo, principalmente os crespos, que são naturalmente mais secos. Utilizei o creme após a lavagem, com o cabelo úmido. Dividi em mechas e apliquei o creme na palma da mão, fazendo a fitagem.

O creme tem uma consistência grossa e a aplicação depende muito do resultado que espera. Como gosto dos meus cachos mais leves, apliquei no cabelo bem úmido e deixei secar. O resultado foi um cabelo super hidratado e cachos super definidos. No #dayafter nem precisei reaplicar o creme, somente no terceiro dia. Como é ele é um pouco grosso, fiz uma misturinha com água filtrada, soro fisiológico, bepantol, Creme Mel e Dendê e apliquei com um borrifador. Ps.: Não gosto de aplicar creme de pentear todos os dias, afinal, não vejo necessidade.

DSC_0321

Textura do Creme de Pentear Mel e Dendê Ewé

Aaah, e o cheiro?! Aroma encantador! Quando aplico, a casa fica perfumada e na verdade, nem preciso de nenhum perfume corporal, porque o creme exala em seu corpo por si só.

É um produto que pode ser utilizado por todas as cacheados e cacheados e a turma do No Poo/Lo Pow, pasmem, ELE É LIBERADO! Não tem óleo mineral, silicone ou derivados de petróleo. Na verdade, a Ewé não utiliza esses componentes que geralmente encontramos nos cosméticos industriais. Foi através da Ewé que apostei no No Poo e hoje estou livre desses componentes!

Selecao

O Creme de Pentear Mel e Dendê Ewé não sai do meu necessaire e tem um preço super em conta. Apenas R$12. Pode ser utilizado até três meses após aberto. Você pode comprá-lo na loja virtual através do endereço eletrônico: <http://ewe.tanlup.com/>

Acompanhe também as novidades do facebook <https://www.facebook.com/pages/Ewé/296433477153657?fref=ts> e blog <http://herbalismoealquimia.blogspot.com.br/> da Ewé.

Concurso Cultural Encrespando

Concurso cultural Encrespando

Quer ficar com seu crespo mais belo e charmoso com os produtos capilares da Ewé e ainda ganhar um tecido para turbante? Participe do Concurso Cultural Encrespando e concorra aos seguintes prêmios:

1 Óleo capilar Coco de Babaçu Ewé (50ml)

oleo de coco de babacu ewe

Um produto especial para tratar os cabelos. Usado como pré-xampu, evita a quebra, fortalecendo os fios. Produto orgânico e prensado à frio, conservando assim todas as propriedades do óleo de babaçu.

1 Manteiga Multifuncional Cupuaçu e Monoi de Tahiti Ewé (30g)

manteiga

Uma manteiga multifuncional, que pode ser usada tanto no corpo quanto no cabelo. Essa manteiga é neutra e 100% orgânica, possui alto poder de hidratação e penetração na pele e pode ser usada por gestantes, crianças e idosos, pois não contém óleos essenciais. Deixa os cabelos extremamente hidratados, e pode ser usada como finalizador ou pré-xampu. Pode também ser usada por aromaterapeutas para misturar sinergias. Tem cheirinho de fruta da manteiga de cupuaçu e do óleo de monoi.

1 Turbante Encrespando

Joao-turbante

Tecido de algodão em malha nas dimensões 150x50cm em estampa étnica, ideal para diversas amarrações.

_INSTRUÇÕES

Curta a página Encrespando na rede social Facebook;

Curta a postagem do Concurso Cultural Encrespando;

Complete a frase “Encrespar é…” no espaço de comentários da mesma postagem da página na rede social ou no blog Encrespando.

 

_REGULAMENTO

Artigo I – O Concurso Cultural Encrespando tem caráter classificativo e eliminatório;

Artigo II – Podem participar do Concurso Cultural Encrespando:

1º Quaisquer pessoas residentes e domiciliadas nesta federação;

2º Usuárias/os cadastras/os ou não na rede social Facebook;

Artigo III – Serão válidas apenas as frases postadas na postagem oficial da página Encrespando no facebook e no blog;

Artigo IV – Uma pessoa pode concorrer ao prêmio apenas com uma frase;

Artigo V – A administração da página Encrespando escolherá as três melhores frases e a vencedora será votada pelo público seguidor da página;

Artigo VI – A ganhadora ou ganhador residente no estado da Bahia terá sua postagem paga pela administração da página/blog Encrespando. Caso a ganhadora ou ganhador seja de outro Estado, os custos da postagem serão por conta própria;

Artigo VII – As frases deverão ser de própria autoria;

Artigo VIII – Serão reservados todos os direitos de veiculação da frase ganhadora na página/blog Encrespando;

Artigo IX – O resultado será veiculado na página/blog Encrespando;

Artigo X – A ganhadora ou ganhador será contactada/o pela administração da página Encrespando para que envie todos os dados da postagem.

Artigo XI – A administração Encrespando não se responsabiliza pelo extravio da postagem.

Artigo XI – A promoção inicia no dia 13/12/2013, o resultado das três frases vencedora será divulgada na manhã do dia 16/12/2013 e o resultado final será divulgado no dia 18/12/2013.

Turbante: Acessório da moda afro

O turbante ou torço é uma tira de pano de determinados comprimentos utilizada sobre a cabeça e de uso muito comum em países do Oriente Médio, África, Ásia e Jamaica. Ele pode indicar posição social e está geralmente relacionado à religiosidade. Existe também o ojá que é um tipo de turbante usado nas religiões tradicionais africanas e afro-brasileiras e representa senioridade e respeito e serve como forma de proteção espiritual para os filhos e filhas de santo.

Imagem

Ojá utilizado em religião de tradição africana, candomblé. A foto apresenta a indumentária utilizada por religiosos durante a Festa de Iemanjá, em Cachoeira. Foto: João Ramos/Bahiatursa

O turbante chegou ao Brasil por influência africana, utilizado inicialmente por baianas de acarajé e religiosos/as de terreiros de candomblé. Atribuído também como um acessório de moda, o movimento de orgulho negro da década de 1960, surgido nos Estados Unidos, fez com que o uso do turbante se tornasse uma forma de afirmação para o povo negro.

Além de um complemento de uma indumentária religiosa e social, hoje ele é utilizado como acessório marcante e representa elegância na moda afro, utilizado por mulheres e homens no mundo inteiro, composto de várias amarrações.

Imagem

Turbante utilizado como acessório de moda. Foto retirada da internet.

Com a proposta de valorizar os traços e beleza afrobrasileira, o Encrespando apresenta amarrações de turbantes através de um passo a passo fotográfico para que você mulher ou homem possa aprender a utilizar e arrasar na passarela da rua. Lembre que é preciso atitude e ousadia ao usar o turbante, afinal, todos os olhares se voltam a você.

Confira abaixo os tutoriais feitos por mim e acompanhe o blog, pois em breve postarei novas imagens. Não esqueça de deixar seu comentário!

Tutorial de turbante: Amarração para cabelos curtos e crespos/cacheados

Imagem

Clique na imagem para ampliar.

Tutorial de turbante: Amarração sofisticada que encobre toda a cabeça

Imagem

Clique na imagem para ampliar.

 

Por que encrespar?

meninaUm belo dia acordei, olhei-me no espelho e disse: “Esta não sou eu”. Cabelos quimicamente alisados e um semblante triste, de uma mulher que não consegue enxergar sua identidade real. Após esta reflexão, sancionei: química nunca mais!

Enfrentei o processo de transição, que por sinal foi muito doloroso aparentemente, socialmente e psicologicamente. Mas resisti e estou aqui para fazer com que mulheres e homens consigam se libertar das amarras do padrão europeu de beleza e assuma a sua identidade afro.

Encrespar para se aceitar, para diferenciar e ousar. Encrespar para resistir, vencer e lutar. Encrespar para arrasar. Nosso crespo é lindo, ENCRESPE-SE também!